Páginas

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Um mês contra o câncer de mama


Movimento Outubro Rosa tem como objetivo alertar mulheres sobre importância do diagnóstico da doença. O movimento popular Outubro Rosa é internacional. Em qualquer lugar do mundo, a iluminação rosa é compreendida como a união dos povos pela saúde feminina, neste mês de conscientização e prevenção da doença. O câncer de mama é a segunda causa de morte entre mulheres no país e, por isso, o diagnóstico precoce da doença é de extrema importância. Somente em 2011 a doença fez 13.225 vítimas no Brasil, segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), órgão do Ministério de Saúde. O rosa simboliza alerta às mulheres para que façam o autoexame e, a partir dos 50 anos, a mamografia anual, diminuindo os riscos que aparecem nesta faixa etária.

Houve crescimento de 37% na realização de mamografias no ano passado, na faixa prioritária – de 50 a 69 anos – em comparação com 2010, no SUS (Sistema Único de Saúde). Os procedimentos somaram 2,1 milhões no ano passado, contra 1,5 milhões em 2010. Se incluídas todas as faixas etárias, o número de exames realizados no último ano atingiu a marca de 4,4 milhões, representando um crescimento de 26% em relação a 2010.

O exame é o mais indicado para detectar precocemente a presença de nódulos nas mamas, além de exames clínicos e laboratoriais que auxiliam na confirmação do diagnóstico. O movimento Outubro Rosa surgiu na década de 1990 nos Estados Unidos. Desde então, são realizadas ações no mundo inteiro, com a iluminação de monumentos de cada cidade, com o objetivo de conscientizar o maior número de pessoas sobre a prevenção ao câncer de mama.

O símbolo do laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990, e, desde então, promovida todo ano.
No Brasil, a primeira iniciativa do Outubro Rosa foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo. 

Diagnóstico precoce é muito importante

O câncer mais comum no mundo e mais frequente entre as mulheres, com estimativa de mais 1,115 milhão de novos casos e responsável por 411.093 mortes a cada ano, é o de mama. Por isso, é fundamental realizar o diagnóstico precoce. A doença costuma se desenvolver nos ductos mamários (tubos que transportam o leite aos mamilos).

O principal sintoma na detecção deste tipo de câncer é o nódulo, um caroço na mama. Mais de 70% dos tumores têm esta apresentação. Pode acontecer também uma alteração do formato, do tamanho ou da pele que reveste a mama, desde vermelhidão até envelhecimento e outras características da aréola ou posição do mamilo. Um sintoma não muito comum é o aparecimento de caroços embaixo da axila.

É indicado que a mamografia seja feita a partir dos 50 até os 69 anos, uma vez a cada dois anos, já que esta faixa etária apresenta a maior incidência de casos. Para mulheres mais jovens, a melhor forma de prevenção é o exame de toque. Casos de doença abaixo dos 35 anos são raros e representam apenas 5%. Excesso de peso e ingestão diária de álcool aumentam o risco de adquirir a doença.  

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Jovens usam habilidade na Internet para ajudar na educação global

Uma plataforma digital que promove encontros para aprender línguas estrangeiras, outra que mostra a professores onde há comunidades no mundo precisando de cursos ou ainda uma que ajuda a recolher material didático para alunos carentes. Jovens pelo mundo afora estão usando sua habilidade no campo virtual para causar impactos reais na educação global. O assunto foi debatido no segundo dia do One Young World Summit, em Johanesburgo, África do Sul, uma conferência que reúne 1.300 líderes mundiais de 190 países para debater direitos humanos.
        
O jovem chileno Carlos Caravena criou a plataforma gratuita Poliglota, que reúne interessados em aprender e ensinar primeiro no campo virtual e depois em bares, cafés e parques. Cerca de 68 mil pessoas se encontram toda semana na América, Europa e Ásia. Basta acessar o site e se você não encontrar um grupo na sua cidade, pode criá-lo. Seguindo a mesma linha de pensamento, a estudante Miganoush Magarian criou a Teachsurfing, uma plataforma digital que mapeia necessidades educacionais no mundo e as oferece para pessoas interessadas em dedicar um pouco do seu tempo a ensinar algo.
       
Durante o painel sobre educação, representantes falaram sobre outras iniciativas de sucesso em países como Nigéria, Mali e Curdistão, onde jovens promovem associações para doar material escolar, merenda, bolsas de estudo e infraestrutura para centros comunitários. Pesquisa promovida pela One Young World mostrou que 91% das pessoas no mundo acreditam que os governos deveriam consultar jovens para formular suas políticas educacionais e 77% acham que o sistema de ensino como é hoje não dá conta das necessidades atuais. No mundo, há 57 milhões de crianças fora da escola primária.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Dia das Crianças no INCA



A festa INCAvoluntário que aconteceu no dia 04/10 completou 10 anos e comemorou seu aniversário com os usuários do INCA. "Este ano completamos dez anos de muitas atividades para humanizar o ambiente hospitalar e melhorar a qualidade de vida dos usuários do Instituto. Para isso, contamos com o apoio de 600 voluntários que dedicam quatro horas por semana, e de pessoas e empresas que contribuem com doações de brinquedos, do seu trabalho ou em dinheiro. A realização da festa do Dia das Crianças só foi possível graças ao apoio de parceiros, que doaram desde o buffet e decoração até os brinquedos distribuídos aos pacientes. É muito importante para as crianças momentos de alegria como esse para sair um pouquinho da rotina hospitalar", revela Angélica Nasser, supervisora do INCAvoluntário.







segunda-feira, 7 de outubro de 2013


Outubro Rosa
       Criado nos Estados Unidos na década de 1990, o Movimento Outubro Rosa espalhou-se pelo mundo, a fim de homenagear às mulheres que lutam contra o câncer de mama. A iniciativa chegou ao Brasil em 2002, com a iluminação em tom rosa do Mausoléu do Soldado Constitucionalista, em São Paulo. Esse ano, vários monumentos do Rio de Janeiro, como o Cristo Redentor e a Catedral Metropolitana, ganharam a iluminação rosa para lembrar à população da importância da prevenção contra o câncer de mama.

       Segundo especialistas, diagnosticar a doença o mais cedo possível é a melhor maneira para obter a cura. Com o diagnóstico precoce, as chances de cura aumentam em até 90%. Mas isso pode variar da determinação de cada mulher em procurar um médico para fazer exames preventivos. O Ministério da Saúde orienta que todas as mulheres acima dos 40 anos precisam passar pela mamografia pelo menos uma vez ao ano.
       Para buscar atendimento, a mulher precisa procurar qualquer unidade básica de saúde da cidade, onde passará por uma consulta. O encaminhamento para os exames pelo SUS é feito pela secretaria municipal de saúde. Durante todo o mês, os postos de saúde orientam o público com palestras nas salas de espera, além da distribuição de fôlderes explicativos sobre a doença.