Pular para o conteúdo principal

De onde surgiu a expressão escola de samba?





























Por que os grupos culturais que têm como apoteose os desfiles durante o carnaval recebem o nome de Escola? Devido à estrutura dessas agremiações hoje em dia, muitos devem atribuir ao fato de a maioria desenvolver trabalhos sociais e estarem envolvidas na preservação de sua cultura entre os mais jovens.

Outros, menos engajados, já fazem associação com o local, que nesse caso, além dos desfiles, abrigaria uma espécie de escola de dança, como se para sambar bastasse apenas técnica, e não o dom. Abro um parêntese para dizer que, embora carioca da gema, não tenho nenhuma ginga e não vai ter escola que consiga me dar esse molejo carnavalesco. Ou seja, o samba pode aperfeiçoar, mas, sem vocação, não tem escola que dê jeito.

Pode-se especular também sobre as tentativas de legitimar esses grupos como propulsores da cultura popular brasileira, retirando-os assim da marginalidade, já que no início eram perseguidos pela polícia, presos e tinham seus instrumentos destruídos! Esse processo de legitimação ganhou fôlego anos mais tarde, durante a Ditadura Vargas, quando o samba foi escolhido (dentre os demais gêneros existentes) para ser o ritmo nacional. No entanto, pela lógica da época, as suas manifestações culturais populares precisavam ser “saneadas” pelo governo de modo que pudessem ser ensinadas aos demais brasileiros de todo o país que não faziam parte desse ambiente.

Essas hipóteses não raramente são repetidas até por muitos professores em sala de aula quando questionados pelos alunos. Na verdade somos induzidos ao erro por parecerem lógicas e politicamente adequadas à estrutura que observamos hoje dessas sociedades. Mas vale ressaltar que essas entidades surgiram com formatos, tamanho e atuações bem diferentes das que conhecemos agora. Portanto, essas versões que parecem bem lógicas para os dias de hoje não se encaixavam na conjuntura desses grupos naquela época.

Duas Versões: Você Decide
Como nasceu de uma “arte marginal” e das camadas menos favorecidas da população, existem poucos registros oficiais, e boa parte do que se sabe a respeito da formação desses grupos foi obtido através da História Oral, que, como sabemos, muitas vezes é traída pela distância temporal, memória e emoção. As versões podem ser diferentes, mas em comum o protagonismo da DEIXA FALAR.

Em 1928, o bloco União Faz a Força se reestrutura e surge o DEIXA FALAR. As reuniões ocorriam bem em frente ao Colégio Normal do Largo do Estácio, que depois mudou de endereço e nome para o Instituto de Educação, na Rua Mariz e Barros. Daí a “Escola” foi usada como referência geográfica e aos poucos foi incorporada ao nome do grupo carnavalesco.

Outra versão: o ritmo samba já extrapolava as fronteiras dos morros e áreas carentes e começava a atrair a classe média, ganhando cada vez mais espaço em outros ambientes, como áreas de Boemia, Salões de Dança e o próprio carnaval (antes a Festa de Momo não era restrita a esse ritmo como hoje, o que predominava eram ritmos como o maxixe, marchinhas e gêneros de gafieiras). Depois da primeira gravação de um samba, registrada pela Biblioteca Nacional (“Pelo Telefone”, de autoria de Donga), esse ritmo passou a ser cantado por vários blocos, cordões carnavalescos e grandes sociedades.

Para poder puxar o público para acompanhar o desfile, introduziu-se o surdo como marcação no novato samba, e a melodia passou a ser executada com notas mais longas e os andamentos mais acelerados. Assim, surgia o embrião do que hoje chamamos de samba-enredo, que arrematava as massas para seguir o grupo carnavalesco. A introdução dessas novidades pelos ritmistas e compositores provocou uma verdadeira evolução nos desfiles a partir de então. Assim, os sambistas da DEIXA FALAR passaram a gozar de tanto prestígio entre as demais entidades e a população, que começaram a ser chamados de professores. E qual é o lugar do professor? A escola.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A fotografia e o poder da imagem no mundo moderno

Da pintura como única forma de reproduzir o que os olhos presenciavam até as modernas maneiras de registrar a realidade, a fotografia descreveu uma trajetória cercada de muitas discussões a respeito do lugar que essa atividade deveria desempenhar no cotidiano das pessoas e no engrandecimento da cultura. O inventor francês Louis Daguerre foi o primeiro a criar algo que sugerisse a substituição dos artistas como forma de reproduzir visualmente a realidade. Em 1839 é anunciado o daguerreótipo, o primeiro ancestral das máquinas fotográficas. Na verdade muitos pesquisadores autônomos já haviam trabalhado e obtido alguns êxitos em desenvolver maneiras de reproduzir a imagem.
O mérito de Daguerre foi desenvolver uma máquina que dava início ao que iria se transformar numa das características que mais colaborariam para a popularização do ato de retratar: a possibilidade de cada pessoa poder utilizar sua própria câmera e produzir suas imagens, em substituição à habilidade individual de artistas …

Prestigiar o professor é o grande barato desta bienal

Conheça o trabalho de professores como você, participando das nossas tardes de autógrafo. Serão mais de 30 autores de diversos gêneros, como o colunista do blog da Appai e revisor da Revista Appai Educar, Sandro Gomes.

As três edições do Altos Papos já estão com inscrições abertas na página da Educação Continuada no Portal do Associado. Leia atentamente as condições de horário e transporte antes de confirmar sua presença.
Aproveite a visita e “seja capa” da Revista Appai Educar. Marque suas fotos com #SouAppai e apareça em nosso Facebook.
E ainda divirta-se em nosso espaço interativo e conheça um pouco mais sobre a appai.
PROGRAMAÇÃO COMPLETA


Setembro em ritmo de novidade!

Agora você pode conhecer os ritmos mais badalados do momento através das Oficinas de Dança! E melhor, não precisa estar matriculado para participar! É muito fácil!
Quem já está inscrito num espaço de dança é só conferir as datas e horários disponíveis no seu espaço. Para quem ainda não conhece, é o momento de experimentar, sem compromisso, a novidade do Benefício Dança, os diversos ritmos oferecidos, como: West Coasting Swing - Dança Cigana - Zumba - Charme.

A duração de cada oficina é de a 1 hora. Confira a programação abaixo:
------------------------------------- Ritmo: West Coasting Swing
Classic Festas
Estrada do Mendanha, 1531 Próximo ao Clube dos Aliados Campo Grande 04/09/17 20h Clube dos Oficiais da Marinha
Av. Passos, 122/2º andarCentro 11/09/17 19h Dançando com Arte
R. Gov. Portela, 1084 – Centro, Nova Iguaçu/RJNova Iguaçu 15/09/17 17h30 AC. Bio Fitness
Av. Cesário de Melo, 4799 salas 201 a 204Campo

3 verbos para a educação do século XXI

É fato, as gerações atuais pensam e vivem de forma bem diferente das pertencentes às décadas anteriores. A conexão digital traz respostas imediatas às dúvidas, os conteúdos são apresentados de forma qualitativa e diversificada, e, por isso mesmo, a dinâmica da educação se transforma e se renova. Esse novo contexto traz consigo a demanda por novas ações, e são os grandes especialistas em educação que apontam os pilares/tendências próprios para o século XXI. Para tornar o tema mais aplicável, vamos apresentar essas tendências por meio de três verbos:
CURAR CONECTAR PERSONALIZAR
CURAR O verbo “curar” (cuidar, zelar) carrega consigo algumas preciosas ideias que muito se afinam com o educar. Embora tenha se originado no contexto das artes, o conceito apresenta uma forte e intensa aplicação ao contexto pedagógico. O curador em educação é um guia competente, alguém que tem toda a condição de cuidar, mas não apenas isso. O curador da educação tem um olhar atento e crítico para as necessidades dos…

Rádio e TV Appai ganham programação especial para a Bienal Livro Rio

A TV Appai vai transmitir ao vivo os encontros “Altos Papos” direto de nosso estande na Bienal. Durante os dias de evento reportagens especiais também vão ser apresentadas.  E ainda, quem for ao nosso estande vai poder acompanhar uma mostra de nossos principais programas através de um telão de LED instalado de forma estratégica. São atrações como “Professor Curioso”, “Talentos A+” e vídeos de corridas.
Por sua vez, a Rádio Appai está com uma programação de serviço para ajudar quem for visitar a maior feira literária do país. Trazemos diariamente dicas de transporte de como chegar e sair dos Pavilhões do Riocentro. Também estamos com um espaço para serviço em que informamos os horários dos eventos e toda a agenda.
Juntas a Rádio e a TV Appai contam em suas programações a história da Bienal. Ao mesmo tempo em que é a maior e mais famosa do mundo, a Feira de Livros de Frankfurt, na Alemanha, também é a mais antiga. Ela começou a ser promovida logo após a imprensa ter sido inventada, não à …