Páginas

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Dicas imperdíveis de Cachoeiras de Macacu





























Para os amantes de água doce, Cachoeiras de Macacu é um ótimo destino turístico. O município do estado do Rio de Janeiro está a uma altitude entre 50 e 57 metros. A cidade é dividida em 3 distritos: Cachoeiras (sede), Japuíba e Subaio.

Os diversos rios que cortam a região alimentam as inúmeras cachoeiras que dão nome à cidade. Em tempos atuais, Cachoeiras de Macacu é muito procurada por aventureiros que praticam atividades esportivas, como montanhismo, trekking, rapel, escaladas, cavalgadas, off-road, mountain biking, entre outras modalidades ecológicas.


Pontos Turísticos:

Parque Estadual dos Três Picos

A preservação da Mata Atlântica é o objetivo principal deste parque. A área territorial abrange partes dos municípios de Cachoeiras de Macacu, Nova Friburgo, Guapimirim, Teresópolis e Silva Jardim. Seu nome refere-se aos Três Picos de Friburgo. O parque fica aberto de terça-feira a domingo.

Endereço: Estrada do Jequitibá, Boca do Mato.


Tanque Grande

Tanque Grande é o nome de um poço do Rio Guapiaçu, com águas incrivelmente límpidas e cristalinas. Sua profundidade varia entre 1 e 3 metros. Um verdadeiro oásis para os banhistas!

Endereço: Rio Guapiaçu, a 25 km de Cachoeiras.


Cachoeira do Tenebroso

Considerada a cachoeira mais bonita do município, a queda d’água possui aproximadamente 12 metros e deságua numa belíssima piscina natural de grande profundidade, com águas cristalinas propícias para o banho. Vale a pena conferir!

Endereço: RJ-116, Santa Fé.


Cachoeira das Sete Quedas

Sua perfeição combina com seu nome! Este belo cartão-postal, digno de belas fotografias, é um verdadeiro encanto. A queda d’água com seus sete degraus é acessada por uma trilha tranquila pela Mata Atlântica, repleta de pequenas cascatas e poços de águas cristalinas.

Endereço: RJ-116, a 6 km do centro.


Gastronomia:


Além das belas paisagens naturais, Cachoeiras de Macacu também oferece diversas opções de culinária. Em suas ruas, encontram-se restaurantes, pizzarias, pubs e até culinária japonesa. A cidade atende a todos os gostos, inclusive dos mais exigentes. Bon Appétit!

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Os Jogos Rio 2016 e a crise política que assola o Brasil

Por que tradicionalmente o Brasil não investe em outros esportes como faz com o futebol? É claro que estamos falando da grande paixão nacional, capaz de mobilizar as massas e propiciar um sentimento de unidade nacional. Por esses e outros motivos a seleção brasileira de futebol sempre despontou como algo valioso para os objetivos políticos dos grupos dominantes. Mas a pergunta que se poderia fazer atualmente, quando estamos em tempos olímpicos, é: a boa participação brasileira na maior competição mundial, a primeira realizada na América do Sul, não poderia ser também considerada uma interessante oportunidade para a promoção, principalmente em tempos de crise política e institucional como a que vivemos atualmente? 

No entanto, muitas federações dos esportes olímpicos ainda reclamam por não terem recebido, ao longo dos anos que precedem os Jogos Rio 2016, o investimento que consideram necessário para que os atletas pudessem fazer bonito diante de sua torcida e do público do mundo todo que vai acompanhar as competições.

Para entender como ocorreu a utilização da seleção brasileira de futebol para fins de promoção política, sugerimos| o documentário "Nada es verdad nada es mentira: os vestiários políticos de um Brasil Tricampeão", produzido por André Brandt, Bruno Elmano, Guilherme Aguiar e Renato Moreira, que mostra a relação entre o regime militar e a campanha do tricampeonato da seleção brasileira através da opinião de jornalistas, atletas e outras personalidades em evidência naquele momento. 

O momento político do país ao lado dos bastidores da seleção nacional. Como uma das maiores gerações do futebol brasileiro, a seleção que disputou a copa de 1970, estaria no olho do furacão entre a glória nacional através de seu esporte mais popular e o papel que o regime militar então vigente lhe daria no sentido de desviar a população dos graves problemas políticos daquele momento, marcado por violência, censura, cerceamento de direitos, tortura, autoritarismo. Nesse documentário de 2009, uma reflexão sobre o Brasil do início dos anos 1970 e como poderia ser o país de 2016, que também passa por turbulências políticas às voltas com uma competição esportiva de grande apelo frente à população.

Se você gostou desse texto, curta a página: 
facebook.com/arteseletras2016


segunda-feira, 18 de julho de 2016

Prepare-se para o 29º Grande Baile com as dicas da cidade


























Dançar é certamente uma das maneiras mais gostosas de cuidar do corpo e da mente. A endorfina gerada se traduz em cada sorriso no rosto, em cada amigo que encontramos, em cada estresse que liberamos e, por que não, em cada caloria que deixamos para trás.

Por isso, crescem no Rio de Janeiro opções de bailes nos quais os praticantes (ou apenas simpatizantes) da Dança de Salão podem mostrar todo o seu gingado.


Abaixo, confira a lista selecionada pelo Benefício Dança de Salão para que você se divirta enquanto o 29º Grande Baile Appai não chega!

Aproveitamos para reforçar o convite para você fazer uma aula experimental.

Aspom – Domingueiras da Aspom
Quando: 22/07 e 30/07
Que horas: das 18:00 às 19:30
Onde: Rua Dom Élder Câmara, 8.484 – Piedade

Social Ramos Clube
Quando: 28/07
Que horas: 18:00
Onde: Rua Aureliano Lessa, 97 – Ramos

Baile Lecio e Carminha – Museu Conde de Linhares
Quando: 31/07
Que horas: 18:00
Onde: Av. Pedro II, 383 – São Cristóvão

Casa de Festas Elandre
Quando: Toda quinta-feira
Que horas: 18:00
Onde: Rua Alcina, 107 – Madureira

Clube Caiçara
Quando: Todo sábado
Que horas: 17:00
Onde: Av. Epitácio Pessoa – Lagoa

Bar e Restaurante Rancho das Morangas
Quando: Toda quarta-feira
Que horas: 19:00
Onde: Estrada do Catonho, 1.520 – Sulacap

Clube dos Aliados
Quando: Todo 2º e 4º domingos do mês
Que horas: 19:00
Onde: Estrada do Mendanha, 1.025 – Campo Grande

Baile Dança de Salão Luiz Valença
Quando: Toda sexta-feira
Que horas: 19:00
Onde: Rua Moraes e Silva, 113 – Maracanã

Ekofeira Modas
Quando: Toda sexta-feira
Que horas: 18:00
Onde: Av. Geremário Dantas, 1.045 – Freguesia

Estudantina Musical
Quando: Todo domingo
Que horas: 18:00
Onde: Praça Tiradentes, 79/81 – Centro

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Escolas municipais sobem no ranking do IDERio

 Pelo segundo ano consecutivo, as escolas municipais de ensino fundamental do Rio melhoraram suas posições no ranking de classificação do Índice de Desenvolvimento da Educação do Rio. A secretaria municipal de Educação informou que o resultado melhorou 10% em todas as etapas do ensino, que compreendem do 5º ao 9º ano. Quase cem mil alunos da rede fizeram a prova.

A secretária municipal de Educação Helena Bomeny acredita que esse bom resultado seja fruto da implantação do tempo integral nas escolas. Atualmente, há mais de 180 unidades escolares que trabalham em turno de 7 horas. A previsão é de que até o final deste ano mais 119 passem a funcionar nesse regime.



O IDERio é o resultado da nota da prova, que tem conteúdo de matemática e português, somado a itens como a frequência em sala de aula e o abandono escolar. A Escola Municipal Rodrigues Alves, na Barra da Tijuca, obteve a maior nota no índice em 2016, atingindo a marca de 9,1 no sétimo ano do ensino fundamental.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Quatro Dicas de Penedo






















Penedo é um distrito e parque ecológico de Itatiaia, região sul do Estado do Rio de Janeiro. É a principal colônia finlandesa fora do Rio Grande do Sul. O clima ameno, as belas cachoeiras e o comércio crescente tornam o lugar uma ótima opção de lazer!

Pontos Turísticos

Pequena Finlândia

O Centro Pequena Finlândia também é conhecido como Casa do Papai Noel e remete a uma pequena cidade nórdica, com casas de madeira, móveis rústicos e decorações natalinas.
Endereço: Rua das Velas, 100.


Clube Finlândia

O Clube Finlândia guarda as memórias da colonização no distrito. O local realiza eventos e projetos para toda a família aproveitar, como o Baile Finlandês, uma festa tradicionalmente nórdica que se agrega à cultura de Penedo.
Além do baile, há também o Museu Finlandês da Dona Eva, que possui mais de mil acervos do século XX, oriundos do país europeu ou doados por visitantes.

Endereço: Av. Mangueiras, 2.601.


Trilhas e Cachoeiras

Cachoeira de Deus

A maior cachoeira de Penedo possui 15 metros de altura e uma extensa piscina natural. As águas são límpidas e apropriadas ao banho. A profundidade do poço pode chegar a 2,5 metros e não é recomendada às crianças. Uma excelente dica ecológica aos amantes da natureza!
Endereço: Bairro Alto.


Cachoeira das Três Bacias

As quedas d'água formam três bacias de pedra, justificando o nome. Suas águas frias e puras são recomendadas aos turistas!
Endereço: Rio das Pedras, cerca de 5 km do centro de Penedo.


Parque Nacional de Itatiaia

O primeiro parque brasileiro foi fundado em 1937. É uma unidade de conservação para proteção integral da natureza. Nele estão localizados o Pico das Agulhas Negras, com seus 2.791,55 metros de altitude, e a Cachoeira Véu da Noiva.
Endereço: Estrada Parque Nacional, km 8,5.



Travessia Penedo-Serrinha

Uma trilha curta e prazerosa! Saindo do centro de Penedo, o turista vislumbra um caminho acentuado, cercado pela Mata Atlântica e cachoeiras dignas de serem registradas em fotos. Passando pela região de pasto, chega-se a Serrinha. O tempo aproximado do percurso é de 3 horas!


Eletro Cycle Tour

Que tal uma voltinha de bike pelo centro de Penedo? O Eletro Cycle Tour é literalmente isso. Os turistas pedalam com bicicletas elétricas. O trânsito tranquilo da cidade oferece segurança aos bikers que desfrutam da pedalagem!


Travessia Penedo, Pedra Selada, Visconde de Mauá

Um passeio tranquilo com belas paisagens até onde a vista alcança. Partindo de Penedo, o caminho segue para Pedra Selada até Visconde de Mauá. O turista desfruta de lindas cachoeiras e montanhas. O passeio pode ser realizado em veículo 4x4, o que permitirá apreciar a paisagem em excelentes condições.


Gastronomia


A colonização escandinava deixou um legado para o polo gastronômico de Penedo. Nos diversos restaurantes, encontram-se pratos como fondue, trutas, massas, carnes, risotos e claro...os chocolates!

Passo a passo para utilizar o Benefício Boa Viagem




















Olá, associado! Ainda tem dúvidas em relação ao Benefício Boa Viagem? No post de hoje vamos esclarecer essas questões e ainda mostrar o passo a passo de como utilizar este benefício.

1 – Leia o Regulamento
O primeiro passo é ler o regulamento e ficar atento às regras, cláusulas e condições do benefício. O regulamento está disponível em: http://www.appai.org.br/beneficio-boa-viagem.aspx

Site da Appai → Benefício Boa Viagem → Regulamento


















2 – Pousadas Conveniadas
O associado e beneficiário, regulares na Appai, deverão verificar os hotéis e pousadas no Guia do Associado ou em nosso site e fazer a sua escolha. São diversas opções de roteiros, que vão desde a calmaria da região serrana até as mais belas praias do Estado do Rio de Janeiro.

Site da Appai → Benefício Boa Viagem → Destinos e Pousadas
























3 – Reservas
Depois de escolher o destino e a pousada de sua preferência, o associado e/ou beneficiário deverão entrar em contato diretamente com o estabelecimento conveniado para fazer a reserva de estadia no mês vigente ou em até 30 dias. Os telefones das pousadas estão disponíveis em “Destinos e Pousadas”.

Site da Appai → Benefício Boa Viagem → Destinos e Pousadas → Escolha o destino e clique no símbolo em vermelho “+”, localizado no canto superior direito da foto


























4 – Confirmação da Reserva
A Appai fará a confirmação em seu sistema de cadastro e, atestando a regularidade do associado e/ou beneficiário ou qualquer pendência administrativa, informará a autorização ou não de utilização e a confirmação do voucher para o conveniado escolhido.

Recapitulando…

Leia o regulamento → Escolha o destino e pousada conveniada → Entre em contato com a pousada escolhida → Aguarde o contato da Appai → Se autorizada a utilização do benefício pela Appai, é só arrumar as malas e Boa Viagem.


























Agora não restam dúvidas, não é mesmo? Acesse o nosso site: www.appai.org.br e escolha o seu próximo destino!

São João e as fogueiras do Brasil

João, o batizador de Jesus, segundo a tradição cristã, é uma das figuras mais presentes e referenciais da cristandade. Mais do que o santo católico e, para os brasileiros, um dos santos juninos, trata-se de um personagem relacionado a uma série de outras tradições e realidades culturais. Criado sob a influência da intensa religiosidade praticada pelos pais, João não demorou a se inclinar para as questões de natureza mística, sendo levado ao nazirato, costume típico de famílias religiosas judaicas, que colocavam seus filhos para fazer votos que lhes predispunham a práticas ascéticas. Superficialmente falando, os nazireus eram caracterizados pela barba (quando havia) e pelos cabelos cumpridos, e ainda por hábitos como a abstenção de bebidas alcoólicas e a proibição de tocar em cadáveres, sendo a partir de toda a disciplina introduzidos em conceitos e problemáticas religiosas de nível mais elevado, aproximando-se assim das atividades sacerdotais e rabínicas. Esses ascetas vinham de linhas filosóficas diversas, de modo que João, não demorando a entrosar-se com outros religiosos, pôde desfrutar de um considerável acervo de visões, o que provavelmente influiu em sua busca pessoal. Alguns historiadores de João trabalham com a hipótese de que ele teria exercido a tarefa de mestre, já que há registros de que tinha discípulos que o seguiam costumeiramente, recebendo e vivenciando ensinamentos. Certas tradições afirmam inclusive que André e João, o Evangelista, dois dos discípulos diretos do Cristo, eram antes seguidores de João.

Já como São João Batista é cultuado desde os primeiros anos da cristandade, afinal, ao longo dos Evangelhos canônicos, ele aparece sempre muito bem referenciado, a começar pelo próprio Cristo, que não lhe poupa boas indicações, sendo muito conhecida no discurso cristão a frase “Entre os nascidos de mulher, não há maior profeta que João Batista” (Lucas, 7:28). Como o profeta desde o início afirmou a titularidade do Messias, enfatizando sempre que diante dele era alguém sem importância, os seus admiradores naturalmente passaram a ser seguidores de Jesus, de modo que os chamados cristãos primitivos levaram, desde cedo, a imagem de João Batista com uma grande referência. Assim, desde as mais primitivas manifestações de cultura cristã a figura de João se faz presente. Evidências sugerem que, ainda em período anterior à ocupação árabe na Europa, o profeta já era cultuado. Aliás, aí a devoção a São João teria se firmado a partir da uma influência cristã em certas celebrações religiosas muito antigas, com registro já em tempos pré-cristãos, que reverenciava os solstícios. A Idade Média, período em que a temática religiosa ocupa um grande espaço na sociedade europeia, é extremamente rica em referências a São João. Pródiga também nas expansões do imaginário, ganha destaque a singular figura do rei Preste João, nos séculos XII e XIII, cuja existência flutua entre o mito, as lendas medievais e a religiosidade cristã. Teria sido um monarca que governava um reino localizado no continente africano, convertido ao cristianismo, sendo portanto opositor do islamismo que naquele período dominava a região. O fato de manter-se cristão num momento de grande poder militar dos muçulmanos atestava a força desse reino, o que teria chamado a atenção de outros monarcas cristãos que, inconformados com aquela situação, articulavam com o Papa Eugenio III a possibilidade de que fosse organizada uma nova cruzada para que a tradição cristã não ficasse submetida ao inimigo islâmico.
"O batismo de Cristo (1505)", do italiano Pietro Perugino (1445 - 1523)

As notícias desse reino e de seu monarca chegam à Europa, e junto com elas uma suposta carta em que o rei se oferecia para colocar o seu poder a favor das empreitadas cruzadas. Dentro desse enredo figura a lenda ou mito da árvore da vida que, segundo se cria, ficava a poucos metros do paraíso, em local de difícil acesso porque era vigiada por um ser quimérico representado por uma enorme serpente de duas asas e nove cabeças. São João entra nessa história porque o dia a ele consagrado era o único período em que a serpente descuidava de seu objeto de guarda, quando então era possível recolher da árvore um bálsamo, com o qual se obtinha um óleo milagroso, um passaporte para o paraíso. Mesmo tratando-se obviamente de uma lenda, a história, no entender de estudiosos da cultura medieval, revela uma profunda veneração pela figura de São João, pois ele é apontado como um símbolo de força e combatividade, contra o qual nem mesmo a vigorosa e temida serpente poderia ir. Outra referência religiosa medieval, os templários eram conhecidos também como “cavaleiros solares” e, pelo seu ofício de cavalaria, acabavam se relacionando ao deus de duas faces romano Janus, uma entidade pagã que, no sincretismo que a Igreja Católica vem a promover, acaba se identificando com os “santos joões”, os dois santos de nome João.

Ao avançar sobre povos de cultura pagã, a doutrina cristã encontrou cultos antigos, bem sedimentados em celebrações de grande cunho popular. Uma dessas festividades ocorria durante o solstício de verão na Europa, que acontece em torno do dia 23 de junho (o dia em que se honra São João é o 24). Vale dizer que nada há na biografia do santo que remeta a essa data, o que significa que a data da festa pagã é que foi determinante para que se esboçasse a forma cristã de celebrá-lo. O significado místico da celebração seria que, durante o solstício, o sol se posiciona na maior distância angular em relação ao globo terrestre, isto é, sua declinação é a maior possível, e isso era objeto de importante culto para os antigos. Na festividade as pessoas acendiam grandes fogueiras, o que faz com que a festa se enquadre na categoria dos cultos antigos relacionados ao fogo. Em torno dessas fogueiras eram entoados cânticos e os participantes a rodeavam enquanto cantavam. Havia também um costume de saltar sobre as fogueiras que, segundo diziam, conferia a quem o praticasse maior proteção contra doenças e outros males. As atividades divinatórias, muito valorizadas nas culturas antigas, também eram praticadas, com os participantes do culto aproveitando a suposta presença de seus deuses de devoção – em especial Apolo, o deus da mântica ou artes de adivinhação – para conhecer seu futuro. Até aí a coincidência não é uma mera semelhança com as práticas da festa brasileira de São João. O culto ao solstício ou o Solis Invictus, muito praticado por gregos, egípcios e romanos, recebe então um tom cristão e é o símbolo de força e combatividade de São João que vai representar essa antiga celebração.

O Islamismo também reserva a João uma posição importante. Primeiramente porque, sendo uma das chamadas três grandes religiões monoteístas (a mais recente delas), as tradições hebraica e cristã formam a sua base histórica. Dessa forma, João, sendo considerado o último dos grandes profetas judeus, figura no rol dos maiores enviados por Allah, sendo chamado de Yahya. Inclusive ainda hoje, na mesquita de Omeya, na Síria, uma das mais importantes do mundo muçulmano, persiste uma interessante relação com João Batista. Isso porque o templo, que tem cerca de três milênios, já pertenceu e serviu a inúmeras fases históricas e religiosas. Foi construído pelo povo arameu, serviu de templo pagão dedicado a Júpiter, catedral bizantina em honra a São João, passando então para o domínio muçulmano sendo transformado em mesquita. Do período em que pertenceu à Igreja Católica resta ainda justamente o túmulo de São João onde, segundo afirmam certas tradições, estaria sepultada a cabeça do santo, sua principal relíquia. Outra expressão religiosa onde São João aparece com grande destaque é na pouco conhecida e misteriosa seita chamada Mandeísmo. Muitas e variadas são as hipóteses que os historiadores levantaram para explicar o passado dessa minoria, que vive espalhada em pequenas comunidades, em várias partes do continente asiático, principalmente no Iraque, onde se encontram em razoável número. Dentre as hipóteses há a ideia de que já existiam em período pré-cristão, sendo ligados a grupos judaicos ou siríacos. Há historiadores que afirmam a origem do culto justamente entre os seguidores diretos de João, numa crença que chega ao ponto de negar a própria supremacia do Cristo, acreditando que a orientação maior se detém em João. Cultuado como um dos santos mais populares do Brasil traz consigo um vasto acervo de cultura, religiosidade, lenda e história, que de algum modo fica impresso na alma do povo e se atualiza a cada celebração, mesmo que a riqueza do personagem escape à percepção da maior parte das pessoas.

Se você gostou desse texto, deixe seu comentário, compartilhe com seus amigos e curta a página: facebook.com/arteseletras2016


segunda-feira, 4 de julho de 2016

10 dicas para manter a saúde do professor

Você sabe que precisa falar por horas seguidas e pode ser exposto a situações de estresse para dar aulas. Além disso, por falta de orientação, não é raro o hábito de repetir movimentos de forma errada. Evitar desgastes é um desafio para o professor. Não é uma tarefa fácil. No entanto, há formas de diminuir os problemas. É possível manter a saúde e melhorar o desempenho seguindo algumas dicas. Veja orientações de especialistas em nosso álbum de fotos.


1. Cuidado com a coluna e o corpo em pé
Crie o hábito de vigiar a maneira como o corpo fica ao longo do dia e tente se lembrar de boas práticas. Reveze os momentos em pé e sentado. Quando estiver em pé, mantenha os joelhos levemente flexionados para não forçar as articulações. Procure usar roupas e sapatos confortáveis. Roupas largas ajudam a circulação do sangue e na mobilidade.

2. Cuidados ao se abaixar
Se for necessário agachar, flexione joelhos, não curve a coluna e mantenha os pés afastados e voltados pra frente. Dessa forma é mais fácil manter o equilíbrio.

3. Qual a melhor postura no uso do computador?
Procure ficar alinhado. Deixe o monitor na altura dos olhos, quadril próximo do encosto, antebraços apoiados e cotovelos posicionados na altura da mesa. Como opção, é válido usar almofadas no assento para ajustes e usar apoio para os pés.

4. Como preservar a voz?
Diminua ruídos externos que podem forçar o aumento do volume da sua voz. Feche portas e janelas desnecessariamente abertas, por exemplo. Para hidratar as cordas vocais, tome bastante água. Especialistas pedem moderação no uso de pastilhas. Alguns tipos podem prejudicar o desempenho vocal.

5. Faça atividades físicas
Reservar um tempo para praticar atividades físicas durante a semana é valioso. Caminhar 30 minutos por dia, por exemplo, pode trazer benefícios no combate à obesidade, melhorar o humor e evitar doenças cardiovasculares.

6. Mantenha hobbies como ouvir música e ler livros
Mesmo com a rotina atribulada, reserve um tempo para se dedicar a atividades que deem prazer. Algumas práticas, como ler ou ouvir música, podem ser relaxantes e ajudam no exercício da profissão. Essas medidas também contribuem na prevenção de problemas psicológicos.

7. Como diminuir o estresse?
Repensar o planejamento da aula pode facilitar no controle disciplinar da turma e diminuir desgastes. Proporcionar um ambiente mais democrático, por exemplo, pode atrair a confiança dos alunos. Aproveite os momentos de troca de informações com outros para dosar o nível de preocupações. Invista em proporcionar boas relações no ambiente escolar.

8. Procure ajuda especializada para diferenciar depressão de outros problemas psicológicos
Uma pesquisa do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), de 2012, revela que 40% dos docentes afastados por problemas de saúde tiveram algum tipo de transtorno psiquiátrico, principalmente depressão e ansiedade. Procurar auxílio de um especialista antes do afastamento, quando os sintomas ainda estão no começo, pode ser determinante para combater a doença.

9. Como evitar alergias com giz
O giz ainda é utilizado em algumas salas de aula. Seu material cáustico pode ser a causa ou o agravante de dermatites de contato, além de facilitar alergias respiratórias, rinites e crises de tosse. Procure outros recursos quando possível. Para diminuir os problemas decorrentes do uso de giz, utilize hidratantes nas mãos e beba bastante água.

10. Alimente-se bem

Para que possa obter energia durante sua hora de expediente, é preciso que se faça boas refeições, começando pelo café, o principal momento do dia. O corpo que passou algumas horas em repouso acorda quase que esgotado. Engana-se quem pensa que dormir não queima calorias. Para começar bem o dia, tome café da manhã reforçado, almoce moderadamente porções de carboidrato, proteína e vegetais. Não esqueça de comer de três em três horas, para que o metabolismo funcione corretamente. Evite refeições pesadas no jantar.