Pular para o conteúdo principal

6 dicas para começar bem o 2º semestre


Fim de férias. A síndrome do fantástico toma conta quando você pensa que o tempo de descanso terminou, as aulas vão iniciar e é preciso voltar ao trabalho. No geral, esse quadro não está diretamente ligado à volta às atividades, embora a rotina do professor seja muito intensa. O que ocorre é que, muitas vezes, nesta época do ano, já ligamos o piloto automático e começamos a operar por instrumentos, e assim nos sentimos muito mais cansados justamente por conta da tal rotina.

Você não é a única pessoa a se sentir assim, mas pode mudar esse quadro ainda este ano. Leia atentamente cada uma das seis dicas que preparamos para que você possa ter um semestre diferente e produtivo. Vamos a elas?

  1. MOTIVAÇÃO
Vive em paz quem gosta do que faz! Se os seus dias são enfadonhos e você não sente nenhuma realização profissional, há algo errado. É preciso compreender o que lhe traz MOTIVOS PARA A AÇÃO. Descobrir o que lhe dá satisfação no trabalho, o que faz brilhar seus olhos, é fundamental para que o dia passe voando e você se sinta realizado ao chegar em casa depois de uma jornada de trabalho, com a certeza de que investiu a sua energia e concluiu o dia “cansado, mas feliz”.
Se você não encontra satisfação no trabalho que realiza, BUSQUE AJUDA PROFISSIONAL o quanto antes (indicamos procurar um psicólogo), pois cada um tem uma vocação, e a vida tem um sabor especial quando há realização profissional. Lembre-se, a vida é curta e não pode ser desperdiçada. Faça valer a pena!
Agora, se você tem claros os motivos para uma ação, então parta para o planejamento dela.

  1. PLANEJAMENTO / METAS
Já dizia o ditado, quem não planeja está planejando fracassar. A nossa abordagem aqui vai para o planejamento pessoal: pensar as atividades e os tempos destinados dentro de seu dia, mês e semestre.
Uma sugestão prática é separar algumas horas do dia para escrever pelo menos duas grandes metas para o restante do semestre e definir como fará para alcançá-las. Escolha metas factíveis, motivadoras, possíveis de realização em médio prazo e que lhe trarão satisfação.
Por exemplo: Quer viajar em dezembro? Então já escolha o local, pesquise valores e o tempo de que poderá dispor, ciente da quantia que será necessário reservar a cada mês até dezembro. É possível encontrar valores muito mais atrativos se as reservas de passagens e hospedagem forem feitas com meses de antecedência. Você vai se surpreender.
Mas lembre-se também de lançar a você mesmo desafios de mudanças de hábitos. Por exemplo, planeje começar uma atividade física, mudar a alimentação, separar horas sagradas para o sono, tempo para o lazer e tempo para aprender. Vamos ver na sequência mais dicas para cada um desses tópicos.

  1. ALIMENTAÇÃO
Certamente você já sabe de todas essas dicas que serão apresentadas, portanto a sugestão é colocá-las em seu planejamento diário, incluindo lembretes do tipo “tomar água”, “hora sagrada da refeição”.

  • Tente manter uma alimentação saudável, com variedade de frutas, legumes e hortaliças.
  • Evite alimentos refinados, como pão, açúcar, trigo e arroz branco. Dê preferência à versão integral, que, além de oferecer a maioria dos nutrientes, por não ter passado por processos de branqueamento, não contém substâncias químicas.
  • Evite também alimentos processados, industrializados e embutidos, pois fazem um tremendo mal à saúde.
  • Separe um tempo sagrado para as refeições e as faça em um lugar calmo. Mastigue bem os alimentos, pois eles devem ficar triturados para que a saliva possa agir.
  • Evite tomar líquidos juntamente com as refeições, pois isso elimina do processo de digestão uma das mais preciosas etapas, aquela em que as enzimas da saliva envolvem o alimento mastigado e agem nele, tornando o seu aproveitamento muito maior e mais adequado.
  • Tome água durante o intervalo das refeições. Os especialistas orientam ingerir 2 litros ao longo do dia.

  1. SONO
Dê importância às horas de sono, lembrando que adultos entre 18 e 64 anos devem dormir de 7 a 9 horas consecutivas.
Os especialistas no assunto explicam que o sono tem duas fases, de 90 minutos cada. A primeira delas, em que a atividade do cérebro é intensa, é a fase do MOVIMENTO RÁPIDO DOS OLHOS (MRO). A segunda, em que o sono é mais profundo, é chamada de MOVIMENTO NÃO RÁPIDO DOS OLHOS (MNRO). Durante a noite, embora o ciclo de cada fase seja de 90 minutos, há uma diferença na proporção entre a fase de sono MRO e a fase MNRO. Nas primeiras horas de sono da noite, temos mais ciclos de MNRO, e nas primeiras horas de sono do dia, mais ciclos de MRO. Assim, se você for dormir muito tarde, certamente terá poucos ciclos do sono mais profundo e reparador.
Evite TV ligada ou luz artificial na hora de dormir, pois o corpo precisa do escuro para estimular a secreção de melatonina, fundamental para induzir o sono.
É necessário também haver temperatura adequada ao corpo e estar em um ambiente silencioso.

  1. ATIVIDADE FÍSICA / LAZER


Segundo o Ministério da Saúde, a prática de 30 minutos de exercícios físicos moderados durante o dia já retira do cidadão a condição de sedentário.
Portanto, escolha uma atividade física que o agrade e realize-a com regularidade. Aqui entra em cena a disciplina, pois é preciso praticar com prazer, para não correr o risco de interrupção.
As atividades físicas trazem uma enorme sensação de bem-estar, reduzem e até eliminam definitivamente vários problemas de saúde e ainda diminuem a probabilidade de depressão, além de moderar o apetite, melhorar o humor e aumentar a resistência física. Aposte em atividades físicas neste semestre e dê continuidade a elas nos próximos para colher excelentes resultados.


É fundamental colocar o lazer na lista de prioridades. Determine um tempo semanal para descanso e entretenimento com a família. Assistir a uma boa peça teatral, ir a uma exposição de arte ou a um musical, visitar parques com muito verde ou mesmo ir ao cinema. As atividades de lazer são muito variadas, e você pode e deve usufruir delas para o seu bem-estar e crescimento cultural.

  1. APRENDIZAGEM

Albert Einstein já dizia que “a mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original”.
Estudar e aprender são atividades intelectuais da esfera do cognitivo, que não só ativam a concentração como também aumentam a capacidade de memória e ainda protegem o cérebro de doenças degenerativas, como, por exemplo, o Alzheimer. Portanto, estudar e aprender fazem parte de uma receita chamada ginástica mental, que precisa ser inserida nos planos diários.

Existem atividades específicas para a memória que podem ser praticadas de forma lúdica. Alguns exemplos são: caça-palavras, palavras cruzadas e quebra-cabeças. Pode-se ainda exercitar a memória assistindo a um filme e relatando-o a alguém, fazer uma lista de compras e tentar lembrar-se dos itens sem recorrer a ela e ainda guardar os passos de uma dança ou a fala de um personagem em uma peça de teatro. O importante é não deixar a mente acomodada, pois ela também precisa ser exercitada para não entrar em colapso!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A fotografia e o poder da imagem no mundo moderno

Da pintura como única forma de reproduzir o que os olhos presenciavam até as modernas maneiras de registrar a realidade, a fotografia descreveu uma trajetória cercada de muitas discussões a respeito do lugar que essa atividade deveria desempenhar no cotidiano das pessoas e no engrandecimento da cultura. O inventor francês Louis Daguerre foi o primeiro a criar algo que sugerisse a substituição dos artistas como forma de reproduzir visualmente a realidade. Em 1839 é anunciado o daguerreótipo, o primeiro ancestral das máquinas fotográficas. Na verdade muitos pesquisadores autônomos já haviam trabalhado e obtido alguns êxitos em desenvolver maneiras de reproduzir a imagem.
O mérito de Daguerre foi desenvolver uma máquina que dava início ao que iria se transformar numa das características que mais colaborariam para a popularização do ato de retratar: a possibilidade de cada pessoa poder utilizar sua própria câmera e produzir suas imagens, em substituição à habilidade individual de artistas …

Passo a passo para utilizar o Benefício Boa Viagem

Olá, associado! Ainda tem dúvidas em relação ao Benefício Boa Viagem? No post de hoje vamos esclarecer essas questões e ainda mostrar o passo a passo de como utilizar este benefício.
1 – Leia o Regulamento O primeiro passo é ler o regulamento e ficar atento às regras, cláusulas e condições do benefício. O regulamento está disponível em: http://www.appai.org.br/beneficio-boa-viagem.aspx
Site da Appai → Benefício Boa Viagem → Regulamento

2 – Pousadas Conveniadas O associado e beneficiário, regulares na Appai, deverão verificar os hotéis e pousadas no Guia do Associado ou em nosso site e fazer a sua escolha. São diversas opções de roteiros, que vão desde a calmaria da região serrana até as mais belas praias do Estado do Rio de Janeiro.
Site da Appai → Benefício Boa Viagem → Destinos e Pousadas

3 – Reservas Depois de escolher o destino e a pousada de sua preferência, o associado e/ou beneficiário deverão entrar em contato diretamente com o estabelecimento conveniado para fazer a reserva de estad…

Prestigiar o professor é o grande barato desta bienal

Conheça o trabalho de professores como você, participando das nossas tardes de autógrafo. Serão mais de 30 autores de diversos gêneros, como o colunista do blog da Appai e revisor da Revista Appai Educar, Sandro Gomes.

As três edições do Altos Papos já estão com inscrições abertas na página da Educação Continuada no Portal do Associado. Leia atentamente as condições de horário e transporte antes de confirmar sua presença.
Aproveite a visita e “seja capa” da Revista Appai Educar. Marque suas fotos com #SouAppai e apareça em nosso Facebook.
E ainda divirta-se em nosso espaço interativo e conheça um pouco mais sobre a appai.
PROGRAMAÇÃO COMPLETA


A construção da imagem de Tiradentes

Uma abordagem básica possivelmente revelará que Tiradentes é o herói preferido dos brasileiros, ficando à frente de nomes de grande apelo popular, como o líder Zumbi dos Palmares ou o arrojado D. Pedro I. Apesar de a história popularmente divulgada do Mártir da Inconfidência estar repleta de elementos de valor universal, como os ideais de liberdade e justiça, o fato é que a boa imagem do inconfidente é fruto da tentativa de acomodar esse momento da história aos objetivos de quem esteve nas proximidades do poder.
Foi na República que a imagem de Tiradentes começa a ser trabalhada de forma consciente e intencional. O movimento militar, de base positivista, que derrubou a Monarquia tinha em mente o objetivo bem explícito de atuar no imaginário da população, reduzindo a influência que o sistema colonial imprimira ao longo de mais de três séculos. Tiradentes era alferes, lutava pela instalação de um regime republicano e único condenado à morte na conspiração. Elementos, portanto, bastante i…

Para além do “terra à vista”

A “certidão de nascimento do Brasil”. É como um certo senso comum habituou-se a classificar a carta escrita pelo escrivão da expedição comandada por Pedro Álvares Cabral, que contém os primeiros e mais significativos relatos sobre a terra e seus moradores. A fama e a importância historiográfica que acabou sendo atribuída a esse documento acabariam por ocultar o fato de que uma série de outros registros igualmente importantes e informativos foi produzida nos anos próximos a 1500, data em que se deu o “achamento” das terras. Alguns desses textos revelam pontos relevantes, que têm ajudado a compor o quadro tanto quanto possível real do singular encontro entre contextos tão diferentes.
Há inclusive registro de um documento anterior à própria partida das naus cabralinas, um relatório redigido por Vasco da Gama, que deixa clara uma anterior experiência do pioneiro navegante pelas águas que seriam singradas pelas frotas de Cabral. Um detalhe importante vem à tona nesse escrito. Em meio a inst…